António Pinto Basto



Página Oficial

 

Nasceu a 6 de Maio de 1952 em Évora, no Alentejo e cedo demonstrou grande gosto pela música em geral e, em particular, pelos cantos tradicionais e pelo fado que, desde a adolescência, começou a cantar em festas particulares.

De 1974 a 1988 assumiu não gravar, aproveitando para amadurecer sem nunca deixar de se apresentar em público, quer em Portugal, quer além-fronteiras.

Em 1988 decidiu, finalmente gravar o seu primeiro L.P. “Rosa Branca”. O êxito foi imediato e fulgurante, coroado por uma digressão de mais de 120 concertos em 1989, no final do qual seria editado o duplo L.P. “Maria”.

Em 1991 é editado o seu terceiro L.P. intitulado “Confidências à Guitarra”.

Em Outubro de 1994, um momento especial na sua carreira: É convidado pelo Instituto Cultural de Macau para ser solista numa digressão que a Orquestra Chinesa de Macau vai efectuar em Portugal.

No início de 1996 é lançado o CD “Desde o berço”. Maio de 1997: A convite da Comissão Europeia e da Embaixada de Portugal em Ancara, efectua dois concertos na Turquia, em Izmir e em Ancara, nas comemorações do “Dia da Europa”.

Nos anos que se seguem grava dois CD, em 2002 e 2003, respectivamente “Rendas Pretas” e “Letras do Fado Vulgar”, dois trabalhos que se afastam um pouco da sua linha mais tradicional mas que não deixam de manter as raízes no fado.

Em 2004, a convite da Produtora C2E, é um dos fundadores do Grupo «Quatro Cantos», juntamente com Maria Armanda, José da Câmara e Teresa Tapadas. Em Dezembro de 2007, mais um CD, “Bodas de Coral” que marca o seu retorno à linha de Fado tradicional e que, como o nome indica, comemora 35 anos do seu casamento com o Fado. Mantém a sua actividade quer a solo, quer integrado no grupo «Quatro Cantos» e, ainda, em espectáculos a duo, especialmente com Teresa Tapadas ou Maria João Quadros.

Em 2010 lança o CD “Prata da Casa” em que faz uma compilação de todos os temas com assinatura Pinto Basto.